8 de junho de 2014

Amizade... Amigos...

Do fundo do meu coração quero agradecer a todas vocês pelo carinho, solidariedade, e palavras de encorajamento. Sou profundamente agradecida.

Devagarinho quero e vou visitar cada uma de vocês, mas enquanto isso deixo aqui um texto escrito por Maria Olímpia sobre amizade.


Os pensares da Merô - Eu e o Face
por: Maria Olimpia Alves de Melo

Outra coisa que gosto muito aqui no Face é a oportunidade de interagir com amigos. 
A vida moderna é tão atribulada que a gente mesmo gostando muito de uma pessoa passa um tempão sem ter notícias dela.

As pessoas costumam dizer frases feitas sobre os amigos, muitos dizem que podem contar nos dedos de uma única mão os seus verdadeiros amigos. Eu não. Nunca conseguirei contar os meus amigos nos dedos, mesmo que eu fosse uma centopéia.
É que tudo é uma questão de conceito e isso aprendi com uma amiga.

Posso isso sim, compartimentar os amigos - com alguns eu falo de minha vida pessoal, com outros vou ao cinema, existem aqueles com os quais discutimos as maneiras de salvar o mundo, com outros eu me divirto e rio até quase cair e assim vou vivendo a vida bem feliz porque não sendo perfeita, não faço questão nenhuma de ter amigos perfeitos. São meus amigos porque gosto deles, reais, virtuais e qualquer categoria mais que quiserem inventar. 

♥ Uma semana de bençãos, saúde e paz pra vocês. 

23 de maio de 2014

Maria Olímpia Alves de Melo



Publiquei esse poema aqui pela primeira vez no Natal de 2011, a 'lista de presentes' de Maria Olímpia, a Molímpia, a Mêro, esse apelido dado pela sobrinha Fabiana pegou, e a Molly Mell, criado por ela para uma de suas emails eu peguei emprestado para o nome do meu novo blog.
Maria Olímpia, a educadora, a escritora, a intelectual, a irmã mais velha sempre envolvida com a família.
Descia a rua Santana sorrindo, rindo muitas vezes sozinha, e quantas vezes caiu na rua, literalmente, mas isso nunca a impediu de continuar descendo a rua rindo sozinha.

É dela o primeiro comentário que recebi nesse blog, me deu a maior força desde o início. Me cedeu seu apartamento em Belo Horizonte quando eu morei lá, cuidou das minhas coisas no Brasil depois que eu me mudei para os Estados Unidos. Me buscava e me levava na rodoviária, aliás era a motorista de todos nós pois por um bom tempo era a única que dirigia na família. Me deu o melhor dos presentes, o amor pela leitura, pelo conhecimento. Graças a ela muito cedo tive a chance de ler Dostoyevsky, Machado de Assis, Hemingway, Moravia, of filósofos clássicos e tantos outros que enriqueceram a minha Vida. Suas crônicas sobre a família são inestimáveis, mesmos parentes que com ela pouco contato tiveram lendos seus textos nutrem uma grande admiração por ela.

Ela não morreu dormindo como escreveu que gostaria em sua lista de presentes. Morreu aos poucos...
Fui ao Brasil na semana passada para estar com ela. Momentos preciosos e inesquecíveis para mim. Mesmo sofrendo muito, agoniada, se alguém perguntava como estava, ela dizia 'estou ótima'.
Já sinto uma tremenda saudade de você Merô, vai ser muito difícil voltar ao Brasil e não estar com você, mas o privilégio de ter tido você como irmã ficará comigo sempre.

14 de março de 2014

Feliz Aniversário Merô! {Happy Birthday my Sister!}

Depois de quase seis meses sem fazer uma postagem resolvi voltar, pelo menos por hoje, pra esse cantinho que sempre será especial pra mim. Mesmo sem novas postagens esse espaço continua atraindo novos seguidores e comentários, que como sempre alegram o meu dia.
Já há alguns dia tenho pensado em vir aqui para fazer um esclarecimento. Comecei outro blog, Molly Mell, e algumas pessoas que já sabem sabem disso parecem não ter gostado da idéia de que nesse novo blog eu escrevo em inglês. Assim como eu redescobri que posso escrever em português, mesmo que algumas vezes umas mal traçadas linhas, agora é a hora de um novo desafio, é a hora de descobrir se consigo escrever em inglês e me comunicar.


Outro motivo de ter iniciado outro blog e não tê-lo divulgado aqui é porque esse novo blog é mais pessoal, e portanto acho que menos interessante para a maioria dos seguidores da Casa de Retalhos.
Aqui eu compartilhei com vocês boas idéias e lindezas de pessoas talentosas que encontrei pela net, nesse novo blog o assunto sou eu (me time, como diria Sherlock Holmes "boring!"), pode até ser que eu resolva mostrar o trabalho de outras pessoas, mas por agora só dá Regina por lá. Foi uma maneira de eu me forçar a criar alguma coisa toda semana e praticar meu novo hobby, fotografia. Estou até virando cozinheira, acreditam nisso? Ando experimentando e divulgando a culinária brasileira em inglês. 

Bem, de qualquer forma o motivo real de eu estar aqui hoje é para compartilhar um momento muito especial em minha vida. Hoje é o aniversário de minha irmã Maria Olímpia. Em abril do ano passado enquanto estava no Brasil, descobrimos que ela estava com cancer, um cancer tão avassalador que assim que descobriram marcaram uma cirurgia. Depois da cirurgia veio a quimoterapia, e no final da quimoterapia minha irmã pegou uma infecção que a levou para o UTI em Belo Horizonte, e amanhã, depois de quase 3 meses ela vai sair do hospital. Ainda há um longo caminho para uma recuperação completa, mas receber alta no dia do aniversário é um presente muito, muito especial.

Maria Olímpia foi a primeira pessoa que me visitou na Casa de Retalhos, e sempre me deu muito apoio, e o nome do meu novo blog Molly Mell é em homenagem a ela. Pode parecer estranho, mas ela sabe porque.
Um beijo a todas, e muito, muito obrigada pelo carinho e presença. Podem não acreditar, pois não me conhecem pessoalmente, mas o que eu escrevo é o que eu realmente sinto, não faço charme, não jogo confetis, sou o que sou.


ps.: Hoje eu fiz pão de queijo e essa xícara da nossa Padaria Rocha foi um presente de Maria Olímpia.

29 de setembro de 2013

Tudo se transforma {Time to move on}


Com a chegada do outono uma das tradições de Connecticut é visitar  fazendas da região, colher maçã no pé e com elas  preparar sobremesas deliciosas, e assim começar a estação do engorda... 
B. e eu adotamos essa tradição como nossa, e assim que esfria um pouquinho colocamos o pé na estrada, ou melhor, o carro, e vamos passear na roça.


A fazenda que escolhemos como nossa produz mais de 100 variedades de maçãs e peras, mas para dizer a verdade eu fico de olho somente nas maçãs. Um fato curioso sobre sobre essa fazenda é que ela foi comprada dos índios Waramaug em 1746 pela mesma família que a mantém até hoje - isso é o que eu chamo de tradição.


Depois de apanhar as maçãs é a hora de sentar sob um sol preguiçoso e beber cidra bem quentinha e comer um (quem sabe dois, ou três *;) winking ) delicioso apple cider donut, tudo feito na hora. O cheirinho de maçã, de cidra, e rosquinha é simplesmente inebriante.

Chegar em casa, fazer uma deliciosa e cheirosa torta de maçã - final de semana perfeito!



  ♥ ♥   ♥ 


Queridas amigas, hoje eu me despeço da Casa de Retalhos. Foi um período repleto de aprendizado, de descobertas. Conheci pessoas incríveis e especiais, recebi muito carinho, descobri novas paixões, novos interesses. Sem dúvida, foi bom demais fazer parte dessa aventura.
Uma amiga me disse que eu deveria escrever que estou fazendo uma pausa por tempo inderterminado, pode ser, mas eu acredito que não, acho que agora é tempo de alçar outros vôos, de seguir adiante, de redefinir novos rumos.
Fechar as portas não significa que eu vou desaparecer, continuarei nas outras redes sociais, e quando vierem passear por essas bandas é só enviar uma email e quem sabe a gente tenha a chance de se encontrar pessoalmente.
Um grande abraço a cada uma de vocês, e muito obrigada pela presença, e pelo carinho.
Regina

 ♥  ♥ ♥  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥  ♥  ♥ ♥  ♥ ♥ ♥ ♥ 

Hello dear friends, today I write my last post here at Casa de Retalhos. I've enjoyed so much my blogging journey, but it's time to start new projects, to move on. 
Maybe I'll start a new blog, maybe not, I don't know yet, but I know I will miss you. Thank you for visiting, thank you for being part of this wonderful journey.
xo Regina


18 de setembro de 2013

{Lulu's Sweet Secrets}

Apesar da temperatura ter chegado perto dos 40 graus na semana passada, o outono já está se fazendo presente entre nós com seus dias maravilhosos de céu azul, sol, e um friozinho muito gostoso, e é incrível como o meu próprio organismo acompanha as mudanças das estações. Ando cansada, sem energia mesmo,  uma fome irracional, comendo feito uma loba, ou será uma louca?!?!?!
Açúcar pra mim se transformou em algo necessário tanto quanto água, e me pego pesquisando, buscando por imagens na esperança que a satisfação visual seja suficiente e assim vencer a satisfação física de comer algo docinho a cada minuto. Oh, céus, será que vou me transformar em uma ursa gorda e dorminhoca e acordar novamente somente na primavera?!?!?!

E foi nessa busca por belas imagens açucaradas que encontrei o blog Lulu's Sweet Secrets, e a cada postagem ficava mais maravilhada com o que via, e lia. Luciana Borges é uma mineira que já fez curso de culinária em Paris, e hoje mora no estado de Ohio. Ela tem mãos e olhar de fada. 


Reparem  no bolinho abaixo. Repararam bem? 
Bolinho em formato de uma linda xícara de chá, 
assim como as flores açucaradas, tudo feito por Luciana.


Já tinha visto essa foto antes e fiquei encantada, 
só que  quando a vi pela primeira vez a pessoa que a publicou se esqueceu 
dos devidos direitos autorais, do biscoitinho e da foto, 
e fotos sem os direitos autorais é algo proibido por aqui.


Existe algo que Luciana e eu temos em comum: 
a latinha florida e o porta-docinhos, 
se bem que ela soube usá-los 
de uma maneira muito mais linda, e deliciosa. *:) happy


Tão lindas as fotografias e tão lindas as flores criadas por Luciana 
que muitas vezes fiquei em dúvida se as fotos eram de flores eram verdadeiras, 
ou das flores criadas por ela.

♥ Sucesso pra você Luciana, seu trabalho, sua arte, 
tudo muito belo, original,e provavelmente muito gostoso. 


13 de setembro de 2013

Despedindo do verão {A weekend in Cape Cod}

O verão terminou oficialmente no feriado de Labor Day - celebrado sempre na 1a. segunda-feira do mes de setembro, e tivemos a sorte de celebrá-lo na praia. Fomos para Cape Cod, para a casa de praia de uma amiga. 
Não tirei muitas fotos pois o final de semana foi um tanto quanto nublado, e além do mais era uma turma muito legal e foi mais divertido curtir os amigos do que fotografar.
Mesmo sem muito sol a praia estava lotada, tirei algumas fotos, mas como os amigos não curtiram a idéia de ver suas fotos no blog só mostro as fotos das gaivotas.

Enquanto eu estava na praia, marido foi pescar em alto mar. Não pescou nada dessa vez, mas adora ver o sol nascer no mar, ver as baleias e golfinhos, e tudo de lindo que tem por lá - momentos mágicos, segundo ele. Nos finais de tarde caminhamos pela vizinhança. Orleans, a cidade em que ficamos, é uma cidade típica do interior da Nova Englaterra. Cidade tranquila, onde as pessoas mostram o respeito que têm por seu país e sua história. 

Placas nas casas orgulhosamente preservam e celebram a história do lugar. Infelizmente a cada vez que vou a Lavras eu me sinto indignada, pois a cidade em que cresci está totalmente descaracterizada em nome de um progresso desumano e uma especulação absurda. Eu particularmente acredito que não cabe somente ao governo preservar o patrimônio histórico e cultural de um país, mas acho que é responsabilidade de cada um e de todos os seus cidadãos. 
Sabe que há cidades aqui que não permitem (através do voto popular em assembleias) a criação de lojas de franchising em suas cidades, tentando com isso preservar as empresas familiares e pequenas? Têm até cidades que não permitem a venda de bebidas alcoólicas, mas isso é assunto para um outro dia... 

Casa construída em 1700.

Calçada em frente a uma casa na cidade de Provincetown.

E com essas poucas fotos eu desejo a vocês um final de semana muito especial. 

Se estiver interessada em ver mais fotos de Cape Cod siga esse link.

11 de setembro de 2013

Uma certa casinha {A handmade gift from a dear friend}

Nada melhor do que ganhar um presente que é a cara da gente e quando a gente menos espera, e ainda por cima sabendo que o presente foi feito inspirado por algo que publiquei aqui.
 
Ganhei essa capa de almofada muito linda da querida Norma. Já faz alguns meses que eu a recebi mas somente agora eu achei uma almofada do tamanho exato dela.  Aliás Norma é uma daquelas pessoas que adora presentear, olha só outros presentes que eu ganhei dela - tudo feito à mão.

Minha nova almofadinha é muito versátil e como eu gosto muito de mudar as coisas de lugar me divirto experimentando e variando com os outros acessórios. Um dia o ambiente está mais colorido e vibrante, em outros dias mais sereno e tranquilo. 
 
Muito obrigada Norma ♥